Não ao Poder

Eu assumo que o poder não me atrai. Deixe-me sair um pouco da questão de espiritualidade por hoje.

Num mundo onde o que aparentamos é muito e tudo, num mundo em que vivemos de "ostentação", se dar conta de que o poder não atrai é gritante.
Mas me dei conta, finalmente, disso.



Sem poder revelar muito, vamos dizer que determinada pessoa que eu conheço está numa situação de liderança. E essa pessoa tem verdadeira ojeriza à isso. Simplesmente, essa criatura não gosta mesmo, pois alega que, por tudo você é responsável, por tudo você tem que responder e dar feedback.

Saiu na revista Exame Abril, no ano passado (clique aqui), que aumentou o número de profissionais que não desejam o cargo de liderança. Há vários motivos. Neste outro site (clique aqui), há uma outra pesquisa que corrobora esse não as cargos de liderança, aliás, esta matéria vai mais longe, pois inclui as minorias, incluindo as LGBT.

Entre ser uma pessoa de iniciativa e colaborativa, eu sou muito colaborativa, eu não tenho essa de querer "mandar" e o outro ter que "obedecer". É uma coisa que não me envaidece, e à essa pessoa também não.
Para a minha vida pessoal, eu tenho meus parâmetros. Atualmente, minha vida tem estado mais equilibrada (apesar de todos os problemas e chatices do dia-a-dia), e tenho me voltado à práticas espirituais e físicas mais salutares. Muitos trabalhadores não querem sacrificar a vida pelo trabalho. Ouço histórias terríveis de empresas que ficam ligando para seus funcionários nos dias de suas folgas, fins de semana ou mesmo férias. Parece até um relacionamento abusivo. Isso tem me feito pensar, pois o maior poder que podemos ter é o nosso próprio, aplicado à nossa vida pessoal, nossa saúde, quando cuidamos de nós, da qualidade dos nossos pensamentos, sentimentos, da nossa espiritualidade, como levamos a vida, como refletimos o mundo em nós e ao nosso redor, o nosso relacionamento com os outros. Isso, para mim, é mais importante. E acredito que muitas dessas pessoas que tem ojeriza aos cargos de comando, cada uma a seu modo, pensam mais ou menos assim.


Postagens mais visitadas