A Psicologia da Gratidão

Comecei a ler nesta semana, o livro Psicologia da Gratidão, da autora espiritual Joanna de Ângelis.
Eu havia comprado esse livro em novembro, quando fui no centro espírita A Caminho da Luz.
Ainda é cedo para que eu forme maiores conclusões, mas posso adiantar que é um livro bastante complexo, sendo este o 16º volume da série psicológica desta benfeitora espiritual.
Os livros de Joanna de Ângelis sempre exigem o máximo de nossa atenção, principalmente por causa do vocabulário, mas quem está acostumado a ler suas obras, vai compreendendo sem maiores dificuldades, basta nos prendermos ao contexto.

Ser grato, eu penso... e muitas vezes, ainda no meu primarismo egoístico, me pergunto: pelo o quê?
Pois é. Há alguns meses atrás, um amigo meu havia me enviado um video justamente sobre ser grato por tudo. Passamos tanto tempo reclamando que não nos damos conta das graças que recebemos diariamente.



Dar graças pelo ar que respiramos, pois estamos vivos. Há muita gente que só consegue respirar por causa de máquinas e cilindros de oxigênio.

Dar graças pelo nosso corpo físico, pois é ele que nos permite estarmos reencarnados e vivenciando todas as experiências necessárias ao nosso aprimoramento espiritual. Como é maravilhoso estar aqui, podendo escrever este texto, enquanto tenho a capacidade de ler, de ouvir a música que está tocando agora, de poder caminhar, ir onde quero e preciso.

Dar graças pelo emprego, afinal, vivemos em um período particularmente difícil no mercado de trabalho, e é com meu emprego que posso me dizer independente (até certo ponto, pois dependo do meu emprego), pago minhas contas, compro o que preciso.

Dar graças pela casa em que moramos e a comida que comemos, pois existem tantas pessoas que não tem onde morar, dormem e acordam num chão frio, muitas vezes ao relento, e não tem o que comer.

Dar graças por tudo. A gente foca muito naquilo que não temos, a gente quer sempre mais e mais e nunca nos damos conta do quanto já temos, muitas vezes só dando conta quando perdemos, seja pessoas ou coisas.

Dar graças por cada dia vivido, por cada semana que se inicia. Quanta gente reclama da segunda-feira?! Mas lembre-se de outros que não viram a segunda-feira chegar, pois desencarnaram na véspera.

Simplesmente, dar graças, pois não estamos aqui para termos todos os nossos desejos atendidos. Na verdade, somos nós os mordomos das graças de Deus, somos nós que recebemos a permissão de tudo o que nós dispomos. Estarmos aqui já é oportunidade para vencermos a nós mesmos.

Postagens mais visitadas